Participantes

Adela Jušić

Bósnia e Herzegovina

(1982, Sarajevo, Bósnia e Herzegovina)

A partir de pesquisas históricas em bibliografia brasileira e latino-americana sobre a representação da mulher ao longo de períodos políticos que marcaram o continente, Adela Jušićremonta a obra Conte-nos algo sobre a sua nova vida, que teve sua primeira versão acerca da condição da mulher trabalhadora na Albânia socialista e de como a imagem oficial do governo se diferenciava da realidade de milhares de mulheres atuantes na agricultura e na indústria daquele contexto. Para a exposição no Brasil, a artista debruçou sua investigação na classe trabalhadora urbana e na sua entrada no mercado de trabalho, tendo especial atenção às tensões sociais derivadas das desigualdades de gênero próprias do período. O discurso de emancipação e de progresso que embalou toda a América Latina na primeira metade do século XX, tendo principal apoio provindo de políticas estadunidenses de boa vizinhança, não possuía em seu cerne ou proximidade de diálogo qualquer menção a uma possível emancipação da mulher na estrutura patriarcal de trabalho e de sociedade. Dessa forma, o trabalho de Adela busca a análise histórica da reverberação de questões culturais no trabalho feminino, a noção cultural sobre trabalho doméstico, os estereótipos de gênero no trabalho (setor de serviços, saúde, alimentação) e o papel do Estado na divisão sexual laboral. Uma revisão de nossa história como condutora de uma reflexão macro, de como, apesar do alargamento do tempo, a luta pela inserção feminina no mercado de trabalho é tão presente quanto estarmos aqui agora.

Based on historical research in the Brazilian and Latin American bibliography about the representation of the woman throughout the political periods that marked the continent, Adela Jušić is remounting the work Tell us something about your new life, whose first version was about the condition of the working woman in socialist Albania and how the official government image differed from the reality of thousands of women working in the agricultural and industrial sectors of that context. For the exhibition in Brazil, the artist has focused her investigation on the urban working class and its entry into the job market, paying special attention to the social tensions deriving from the period’s rife inequalities of gender. The discourse of emancipation and progress that shook all of Latin America in the first half of the 20th century, supported mainly on the policies of the United States’ Good Neighbor policies, did not have at its core or accompanying discussion any mention of a possible emancipation of the woman in the patriarchal structure of work and society. Thus, Adela’s work carries out a historical analysis of the repercussions of cultural questions in women’s employment, the cultural notion about household work, the stereotypes of gender in the workplace (in the service, health and food sectors) and the role of the state in gender-based job discrimination. It presents a review of our history as a conduit of a macro reflection, of how, despite all the time that has passed, the struggle for insertion of women in the job market is just as present as we are here now.

Beatriz Lemos

Obras do artista